futebol_ditadura


Esta semana, o ex-jogador de futebol e anistiado político, Fernando Antunes Coimbra, estará em Fortaleza para lançamento da 2ª edição do livro “Futebol e Ditadura”. Na oportunidade, o Ceará Sporting Club inaugurará o espaço “Futebol e Ditadura”, em seu Centro Cultural. Segue a programação completa:

PROGRAMAÇÃO PALESTRAS:
Data: 28/01
Local: Colégio Lourenço Filho
Horário: 10h20

Local: Escola Adauto Bezerra.
Horário: 15h.

22h: Jogo CEARÁ X ITAPIPOCA, em Horizonte.

DATA: 29/01
Lançamento da 2ª edição do livro “Futebol e Ditadura”, na Livraria Cultura (Avenida Dom Luís, 1010);
hORÁRIO: 19h

DATA: 30/01)
Inauguração do espaço “Futebol e Ditadura”, do Centro Cultura Ceará Sporting Club (Av. João Pessoa – 3532).
hORÁRIO: 19h.

“O primeiro jogador de futebol anistiado no País viveu as consequências do período de intolerância e da vergonhosa relação entre futebol e política. ‘Eu [Nando Coimbra, irmão de Zico] e meus irmãos formávamos um time de society na praia do Rio e há pouco tempo fomos jogar e um dos caras se apresentou como alguém que me interrogou. Ele pediu desculpas, mas não o cumprimentei. Foi a oportunidade de lembrá-lo que eu fui preso, submetido a tortura e com o rosto coberto por um capuz o tempo todo. Em Portugal, quando fui para o Belenenses, a ditadura do Salazar me enquadrou, deram uma carteirada logo no início de minha transferência. Tinha 22 anos, fiquei desesperado e tive de abandonar tudo. Tive a porta fechada no futebol por ordem do regime e tive de ficar calado para não prejudicar meus irmãos. O Zico a gente sabia que seria craque desde os seus seis anos. Ele era completo desde menino com a bola. Fiquei calado e a história o permitiu seguir adiante. Quando voltei ao Brasil, fui ser vendedor para me virar’, informa.”