Com o objetivo de conhecer e se aproximar das experiências de justiça de transição na Argentina, o Coletivo de Arte Ativista Aparecidos Políticos embarca, nesta terça-feira, 17, para Buenos Aires, através do IV Prêmio Leonilson de Artes Visuais, da Secretaria de Cultura de Fortaleza. O intercâmbio corresponde à segunda fase do Projeto “Caminhos da Ditadura”, um diálogo que se iniciou em março, quando Fortaleza recebeu o Grupo Arte Callejero, coletivo argentino em atuação há dezesseis anos, precursores dos escrachos a genocidas do período de exceção (1976-1983).

Com programação que agrega palestras, oficinas e intervenções urbanas, o Coletivo Aparecidos Políticos também se apresentará na Ex-ESMA, antiga Escola de Mecânica Armada, utilizada como centro de tortura durante o período ditatorial, e, atualmente, espaço de memória e resistência; assim como no Instituto Universitário Nacional de Artes (IUNA).

Além de fortalecer o diálogo entre os dois Coletivos de Arte Ativista, o Coletivo brasileiro pretende retornar à Fortaleza com a mochila cheia de inspirações para fortalecer a luta por memória, verdade e justiça. Hasta luego!

argentina fly

Deixe uma resposta